Banalização da pobreza no neoliberalismo – “dano colateral” ou dano efetivo?

Potyara Amazoneida P. Pereira, Joselito da Silva Pacheco

Resumo


Resumo: Embora a pobreza seja uma tragédia contemporânea global ela é, geralmente,  desconsiderada como produto do capitalismo, sendo tratada como dano colateral. Isso apesar de este sistema continuar concentrando riqueza à custa da privação e  do massacre da classe trabalhadora. Este texto problematiza e refuta esta banalização da pobreza. Ultrapassando aspectos aparentes, qualifica os ditos danos colaterais (ações não intencionais) como danos efetivos, que têm ocorrido de forma mais intensa desde a ascensão do neoliberalismo, especialmente a partir do ano de 2008,  no rastro da explicitação da crise  estrutural do capital.


Palavras-chave


Palavras-chave: Pobreza, danos colaterais, danos efetivos, neoliberalismo

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

Qualis: B2 (Serviço Social), B5 (Direito), B2 (Interdisciplinar) e B4 (Enfermagem)