Ontologia da Pessoa – uma análise da reflexão ético-existencial de Santo Agostinho

Matheus Jeske VAHL

Resumo


Este artigo visa aprofundar a “dimensão existencial” do pensamento de Santo Agostinho. Concentrando-se nas “Confissões”, busca compreender como o bispo de Hipona apresenta a interioridade humana e sua relação com Deus, como ponto de partida na busca pela “Verdade”, para depois vermos como ele interpreta a história humana em sua dimensão ética desde esta perspectiva. No intuito de aprofundar o tema proposto, nos debruçamos sobre a visão agostiniana da corporeidade, apresentada na obra De Civitate Dei e na dimensão existencial do argumento de Agostinho contra os céticos, convencionado como “cogito agostiniano”.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.