Aquisição das vogais nasais [ɛ̃], [ã] e [ɔ̃] por aprendizes brasileiros de FLE: aspectos duracionais

Bruna Correa, Giovana Ferreira-Gonçalves, Mirian Brum-de-Paula

Resumo


O presente trabalho tem como tema a análise da produção das vogais [ɛ̃], [ɑ̃] e [ɔ̃] por aprendizes brasileiras de francês como língua estrangeira. Para o desenvolvimento desta pesquisa, foram coletados os dados acústicos de três grupos de informantes: Grupo I – 3 aprendizes de francês do 3º, 5º e 7º semestres; Grupo II – 1 nativa de francês – e Grupo III – 1 nativa de português. A coleta de dados orais incluiu um teste de eliciação de palavras em frase-veículo. Os dados foram analisados acusticamente, por meio do software PRAAT, em relação às medidas de duração da vogal, da fase nasal, do murmúrio e de duração relativa dessas duas fases quando comparadas à duração total da vogal. O tratamento estatístico dos dados concernentes à pesquisa foi feito por meio do software SPSS STATISTICS, versão 17.0. Os resultados apontaram que a duração revelou-se como uma pista acústica relevante para diferenciar as vogais nasais das duas línguas.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.