Literatura infantil e ensino – considerações sobre a dramaturgia de Oscar von Pfuhl

Osmar Pereira Oliva, Cláudia Andrade Souto

Resumo



Oscar von Pfuhl escreveu peças teatrais voltadas para o público infantil, valorizando o imaginário da criança e as maravilhas do seu mundo de sonhos. Em sua poética, há o jogo com as palavras, o uso de recursos lúdicos diversos, mas há, também, um recorrente apelo à conscientização e moralização do seu leitor e espectador. Esse problema motivou essa pesquisa: como o autor articulou aspectos estéticos às reflexões políticas e sociais. Este trabalho tem como objetivos específicos discutir, de forma panorâmica, a emergência e o desenvolvimento da literatura infantojuvenil e suas relações com o teatro e o gênero fábula e investigar a estética, a forma e a estrutura de Jeremias, herói (1966) e como se depreendem a moral e a consciência nessa peça. Para reflexões sobre a literatura infantil, teatro e fábula neste estudo de natureza bibliográfica, valemo-nos dos estudos de Leonardo Arroyo (2011), Hênio Tavares (1981), Maria Antonieta Cunha (1985), Fúlvia Rosemberg (1985), Marco Camarotti (1984), Nelly Novaes Coelho (2002; 1984; 1976), dentre outros. Nossos estudos comprovaram que a composição do teatro de Pfuhl, com característica das fábulas, desencadeia também alguma moral, algum ensinamento para o leitor infantil, assumindo, portanto, uma tendência conscientizadora, sem deixar de valorizar a fantasia, o lúdico e os jogos com as palavras.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.