A constituição discursiva do escândalo político como luta social: o emprego da metáfora no discurso midiático em “Novos Aloprados”

Maria Eduarda Gonçalves Peixoto, Ruberval Ferreira

Resumo


No Brasil, o escândalo político tem se tornado cada vez mais frequente, revelando as dimensões e o funcionamento do poder institucional no país. Pensando o evento particular em sua relação com a estrutura social mais ampla, este artigo objetiva apresentar e discutir o escândalo político como evento tenso de significação que se constitui discursivamente por instâncias enunciativas de mídia. Fundamentado teoricamente em uma concepção de escândalo político como acontecimento simbólico (THOMPSON, 2002) e em uma perspectiva de discurso enquanto prática articulatória hegemônica (LACLAU e MOUFFE, 1987; LACLAU, 2011), este trabalho empreende uma análise do escândalo político Novos Aloprados, descrevendo comparativamente o emprego da estratégia discursivo-textual da metáfora (LAKOFF e JOHNSON, 2002) nas práticas discursivas midiáticas das revistas Veja e Carta Capital. Os resultados obtidos indicam que o escândalo político em foco constitui-se discursivamente em embates hegemônicos, o que permite uma leitura do evento em geral como luta social.


Palavras-chave


Escândalo Político; Discurso; Hegemonia; Metáfora

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.